terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Taça

Sorvo
Em largos tragos
Em suaves goles
Degusto
A espuma
Que trespassa,
Doce cachaça,
Teu prazer e o meu
Quando recolho
Trôpega e louca
A paixão
Na taça da tua boca.

Um comentário:

Ademir Antônio Bacca disse...

tânia,
o teu blog já está linkado ao meu e também ao 'poetas do brasil'
agora com licença, que vou visitar o teu cantinho
abraços