quarta-feira, 30 de julho de 2008

Mais Diamantina

Tânia Diniz, no jantar mais tarde, após a palestra e lançamento, no Al-Arabe, com a profa. Sônia Queiroz (UfMG), à esquerda, e Camila Diniz (editora do Suplemento Literário de Minas Gerais) e Paulinho Andrade, revisor do SLMG.

TD e os murais ME na parede poética do beco.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Ninho de Borboletas



Em polvorosa, voam, revoam, quase desespero, buscam abrigo.

Querem no ninho, o carinho antigo.
É sem idade tanta saudade.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Eu no Festival de Inverno

Em noite de muita emoção, em meio a amigos e participantes do 40 Festival de Inverno da UFMG, realizado em Diamantina, MG, ministrei a palestra Mulheres Emergentes - uma história de poesia e coragem, com excelente interação do público, que lotava a casa. Minha fala trouxe a trajetória do mural poético ME desde sua idealização até concretização e sedimentação de seu sucesso nestes, agora, mais de 18 anos.Falei dos obstáculos, relatei detalhes engraçados, li poemas de colaboradores e meus, tudo acompanhado de slides dos murais ME e clipping desses quase 19 anos de luta e sucesso nacional e internacional. Uma delícia, uma noite perfeita. E assim, mostro abaixo, alguns momentos dessa maravilhosa viagem.
Um abraço, Tânia Diniz



Flashes da exposição do Mulheres Emergentes, na Biblioteca Antonio Torres, rua da Quitanda, 48.
Viagem de ida, eu e os companheiros: são o duo instrumental formado por Marcos Carvalho e Gabriel Neder, e sua produtora, Tatiana.Mais ao fundo, Fábio Furtado, diretor do espetáculo Quixote, apresentado pela Cia 4comPalito e a produtora Juliana.
TD e o brilhante jornalista Quincas, Joaquim Ribeiro Barbosa, do jornal Voz de Diamantina, num agradável bate-papo durante jantar no Antonio, na noite de sua chegada à histórica cidade de Diamantina

Entrevista de TD concedida à jornalista Rosaly Senra, da rádio UFMG.
Momentos da palestra de TD, com apresentação de slides ao fundo - na mesa, também as autoras da segunda palestra da noite, as designers Juliana Pontes e Cássia Macieira, do livro é Na rua: pós grafite, moda e vestígios.
TD e a profa. Vera Casa Nova que também lançava seu livro Fricções, durante o lançamento da Antologia ME 18 - Mulheres Emergentes, na Biblioteca Antonio Torres, na noite de 21 de julho.

terça-feira, 22 de julho de 2008

Festival de Inverno da UFMG

Tânia Diniz esteve este final de semana em Diamantina/MG, para apresentação da palestra

MULHERES EMERGENTES - UMA HISTÓRIA DE POESIA E CORAGEM
.

Na agenda do 40º Festival de Inverno da UFMG teve também o lançamento da Antologia ME 18 - Mulheres Emergentes e o lançamento de duas edições do mural poético ME, um o especial com Kiko Ferreira e o ME nº 67, de 2006, que, segundo ela, "estava entalado (rs) até hoje!".

Assim, que a Tânia chegar de viagem, teremos fotos deste encontro. Ana C.

sexta-feira, 18 de julho de 2008

***

meioutono
meuoutono
m(en)inotauro

Bom final de semana!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

O que é o Belô Poético?

O Belô Poético é um evento idealizado e organizado pelos poetas Rogério Salgado e Virgilene Araújo, desde de 2005.
Congrega as mais diversas vertentes poéticas do Brasil e do exterior.

Desde a primeira edição, acontecida no colégio Instituto de Educação de MG, em que participei, inclusive, de duas Mesas de debates, já contou com importantes presenças literárias de todo o estado e do país, como Ademir Bacca, organizador do Congresso de Poesia em Bento Gonçalves, RS e Tanussi Cardoso, do Presidente do Sindicato de Escritores do RJ.
A partir do segundo, o encontro acontece no Sesc Laces, R. Caetés, Centro.

No 3º Belô Poético, em 2007, tive a honra de ser uma das homenageadas, pelo meu trabalho cultural desenvolvido ao longo dos anos. Nesta quarta edição, teve a presença do poeta visual português Fernando Aguiar, entre as demais ilustres presenças, e o Sarau Lítero-musical no Café/Livraria Status, na Savassi, foi espetacular!

E no domigo, 13, último dia, tivemos duas ótimas Oficinas, a de livros artesanais, com Léa Lu, e a de poesia, com cheiros e sabores, oferecida por Inez Alves e Diovvani Mendonça, idealizador do Projeto Pão & Poesia, do qual ainda falaremos, em breve. Além disso, um belo passeio pela cidade histórica de Sabará.
Aguardamos todos vocês para o próximo, quinto ano, do Belô, para o qual já se preparam grandes novidades!

tânia diniz

Imagens de Belô

ou melhor, do Belô Poético que aconteceu semana passada em BH/MG.
Artur Gomes (poeta e performer, campos-rj ), Tânia Diniz, Brenda Mars (poeta, performer, fotógrafa), Carlos Gurgel (poeta e performer de natal/rn) e Fátima Boerchet (poeta/rj)


Artur Gomes, Tânia Diniz, Brenda Mars com Rogério Salgado, idealizador do belô poético e, de chapéu, Ricardo Evangelista, poeta, cantor, compositor, coord. do centro cultural lagoa do nado, bh.

Marco Llobus, poeta, músico, produtor cultural e Tânia Diniz
fotos: Brenda Mars

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Ai que frio!

Nosso texto de hoje é uma homenagem ao frio que está em BH. E viva o café com creme!

espessa névoa
entre colinas, ondula e neva.
reflexo das nuvens

que o vento leva. 

td

terça-feira, 15 de julho de 2008

***

Em corpoárido seco terreno
ardeste fogueiras, distraído
Fez-se fogo farto fogo-fátuo
e sem ti, anjo torto, corpo traído,
jaz agora
fogo morto.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

***

nas ruínas
da cidade de mim
solidão a três!
Você, eu, nosso cachorro
na sombra do morro!



Terminou ontem em BH, o encontro Belo Poético. Ao longo dessa semana contaremos como foi este evento. Quem foi, gostou!

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Grife ME


Se você é fã do Mulheres Emergentes e quer estampar conosco os 18 anos de cultura e literatura, adquira o botom ME.

Você pode escolher entre várias cores e colocar o ME do lado esquerdo do peito, por um valor simbólico de R$ 5,00. Para os interessados de BH, não haverá despesas postais.

Para garantir o seu, envie um email para: memerg@gmail.com

Bom final de semana,
Ana Carol

quinta-feira, 10 de julho de 2008

***

Reencontrou-o. Torpor!
- O brilho de seus olhos de mar
se comparava apenas ao luar
de antiga noite de amor.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Tânia Diniz no Feminina

Gente, minha correria me deixou escapar de publicar uma bela participação de Tânia Diniz e outras autoras da Antologia ME 18 no programa Feminina da TV Alterosa. Inclusive, participei de minha primeira entrevista, como escritora.
O vídeo está dividido para não perder a qualidade das imagens que estão muito belas.
Mais uma vez, vale a pena ver.

Ana Carol



***

O sol arde a tarde.
No muro escuro
Oscila um tango –
Calango!

terça-feira, 8 de julho de 2008

Tânia Diniz no Arrumação

Parabéns, amiga por sua entrevista - gostei D+.

Conforme o prometido, acabei de postar sua prosa no http://paopoesia.blogspot.com/2008/07/programa-arrumao.html

Abraço
Diovvani Mendonça

Assitam, Tânia Diniz, Olavo Romano e Saulo Laranjeira numa prosa pra lá de boa!  


SEGUNDA-FEIRA, 7 DE JULHO DE 2008

PROGRAMA ARRUMAÇÃO

Tânia Diniz, poetisa convidada do Pão e Poesia, esteve ontem no Prosa Arrumada, com Saulo Laranjeira e Olavo Romano.

Um comentário:

RPA disse...
Olá,
Vim lhe apresentar a mais nova Web Rádio, feita especialmente para o pessoal que curti músicas artísticas culturais.

Site: www.rpawebradio.com.br
Blog: www.rpawebradio.blogspot.com

segunda-feira, 7 de julho de 2008

***

o manto da noite fria
envolve o corpo lasso,
o céu sem estrelas
de nublado encanto,
embala e clama
a insone busca
da apagada chama!

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Cenas

Campo:em (re)pouso
no arvoredo
a passarada
Cidade:em fuga
desarvorada
o passaredo.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

***

O sol da tarde
o boi invade,
guia a boiada.
E a vacaria
anuncia a noite
na ave-maria.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Fases

Chateada, decidiu-se. Passou a construir uma nova beleza para si.
Baseou-se na antiga e despreocupada juventude mas, trouxe sulcos de lágrimas e suavizadas renúncias. Para os novos dentes, queria fileira de alamandas douradas, mas suspeitou do risco de dizerem do seu sorriso amarelo. Desistiu. Melhor manacás.
Os olhos de jade, lapisazulou como egípcia. O corpo recheado de equilíbrio. À paina dos cabelos enlaçou raios de sol...E no límpido ar da tarde, perfeito cristal, mirou-se feliz e seguiu a vida. Loura e linda, encantada!