quinta-feira, 27 de março de 2008

Solfejo

A pipa amarela, laranja e azul, voava leve ao vento leste. Passeando sobre telhados, acompanhando pássaros, pousou delicada no poste e se enrolou nos fios cheios de sapatos e cordões, em altos e baixos. Ao toque da brisa, tornou-se a primeira nota daquela singular escala musical. Que dó!