segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Caiu na rede

Solitário, sofria sua solidão sempre silencioso. Ssshhh!!!...
Sentia impulsos de falar e não tinha com quem. Queria ouvir e não havia o quê. Até que um dia ficou todo contente porque, atirando o anzol quando passava um animado grupo de turistas, pescou a conversa.