quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Ressaca

Sonhei que te amava como quero.
Acordei. Na boca, um gosto de bolero.

Uma homenagem

Prezada Tânia,
Sempre gostei de homenagear pessoas maravilhosas como você que faz parte do meu mundo particular. Então resolvi lhe de dedicar este pequeno " Acróstico Floral" que considero inédito na Literatura Brasileira ( pelo menos até o presente momento não tenho conhecimento de outro), espero que goste.
Breve lhe enviarei o texto para a Antologia ME.
Um abraço carinhoso de seu fã e amigo,
J.S.Ferreira.
poeta do grupo Aldrava- Mariana- MG

Acróstico Floral
para Tânia Diniz

Tagetes
gazÂnias
gerâNios
begônIas
lobéliAs

Dálias
calceolárIas
petúNias
broválIas
mentZélias