quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Coquetel do I Encontro de Poetas del Mundo em BH, dia 12 de novembro passado,
na linda  Casa da Luz e da Poesia, na Cidade Jardim.
Da esquerda para a direita, Brenda MarquesTânia Diniz, Diva Pavesi, que vive na França,
e Conceição Piló, na noite de poemas e cofraternização...

*   *   *  
Já na noite do dia 20 de novembro pp, eu,
Tânia Diniz, tive o prazer de fazer um bate-papo com alunos da professora France Gripp,
 a turma de Relações Públicas e depois, com a de Serviço Social, na PUC-Minas.
Falamos de poesia , do ME, de meus livros...e conheci poetas ali também.

Foi muito agradável e gratificante, voltei toda feliz com a simpatia e carinho com que fui recebida!




(exposição de MEs ao fundo, e eu falando about...)

a professora France lê um poema...

*   *    *

NA TARDE DE 24 DESTE NOVEMBRO,
Clevane Pessoa, Wilmar Silva , Marcelo Dolabela e eu, Tânia Diniz, gravamos
o programa BRASIL DAS GERAIS, na TV Minas, comandado pela jornalista Roberta Zampetti, que irá ao ar neste final e ano, com data a ainda a ser definida e que contarei logo que souber.
Me parece que ficou lindo, com muita poesia e participação da excelente atriz Ana Gusmão!

***
Em outra noite poética (24 de novembro),
quando de sua apresentação,
no Palácio das Artes, Paulinho Andrade (e seus convidados) e eu, Tânia.

Emerson Freitas , depois de sua apresentação, e eu...


o cantor e compositor Zebeto Corrêa e eu..


o momento de palco de Anderson Novato (esquerda) e Diovvani Mendonça...

e fechando a noite, um café entre amigos: Rogério Salgado,Clevane Pessoa e eu.

Tristeza...

Com muita tristeza, ao abrir meus e-mails na noite de domingo, me deparei com a notícia abaixo.
Alecinho, eu o chamava, sempre foi um grande incentivador do ME.
Minha homenagem  com o belo poema do amigo Rogério Salgado!


Morre o jornalista mineiro Alécio Cunha



Lamentamos a morte do jornalista e camarada Alécio Cunha, 40 anos, ocorrida na noite do último sábado, 28 de novembro. Alécio tinha grande atuação no meio cultural de Belo Horizonte, em especial nas áreas de poesia e literatura.

Colunista do Hoje em Dia, realizou diversas matérias sobre livros, jornais e revistas produzidos em Belo Horizonte e que, sem essa preciosa ajuda, talvez não conseguissem divulgação em mídia impressa.

Também poeta, crítico e tradutor, teve participação em vários projetos, como o "Terças Poéticas", o jornal "Dezfaces" e o jornal "A Parada", dentre outros. Publicou também os livros Lírica caduca (Belo Horizonte: Editora Por Ora, 1999) e Mínima memória (Belo Horizonte: Editora Scriptum, 2007). Participou das antologias Cinema em palavras (1996), O achamento de Portugal (2005), Pelada poética (2006) e Terças poéticas (2006).
                                       (jornal A Parada)

Alecinho deixou viúva, a jornalista Márcia Queirós, e um filhinho de 8 anos, João.
A eles, meu abraço fraterno.


Concerto para lá maior


(entre as nuvens)






Meus amigos estão todos indo embora


eu, por enquanto


vou ficando por aqui


com aquela sensação de vazio


preenchendo-me os poros


as artérias, a alma, os versos.






Revejo catedrais que outrora


pensei um dia, edificar


entanto, o tempo escorre pelas mãos


entra pelos ralos


sem que ao menos, possa segura-lo.






Alguns recitam versos lá


outros cantam entre nuvens


e cá, ficamos nós, desatando nós


nessa insegurança tão imperfeita.






Meus amigos estão todos indo embora


embora seja verdade, devo aceitar


aguardando que um dia


numa viagem menor


eu possa ver estrelas, constelações


e desvendar enfim, os mistérios dessa vida.



Rogério Salgado