sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Morre Nobel da Paz, Quênia, a Dra. Wangari Maathai, neste 25 de setembro passado!

vejam que bela mulher! em todos os sentidos.

DADOS BIOGRÁFICOS


Wangari Maathai falece , com 71 anos de idade, dia 25,nesta Primavera .Estava no Quênia, um câncer destruiu-lhe a produtiva vida.Em Nairóbi, capital do Quênia, a valente e dinâmica,, a Mensageira da Paz da ONU .Wangari foi a primeira mulher africana que receber o Prêmio Nobel da Paz."Em sua primeira visita à ONU depois de receber o Prêmio Nobel da Paz em 2004, Maathai disse que o mundo deve reconhecer que recursos naturais são limitados. Para ela, os recursos naturais deviam ser geridos de forma sustentável e partilhados igualitariamente."


Em 2009, torna-se Mensageira da Paz da ONU .que reconhecera seu “compromisso inabalável” com os direitos humanos e com a democracia.


Em 2011, a FAO, organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação nomeou´-a Embaixadora da Boa Vontade para os Ecossistemas Florestais.


Ela estudou também nos Estados Unidos .Sempre reconhecida pela palavra forte e ações verazes, incisivas, foi muito reconhecida pelo trabalho contínuo.Universidades outorgaram-lhe o título de Doutora “honoris causa”.
Sempre pioneira, na África Oriental e Central foi a primeira mulher a obter um grau de Doutora (Universidade de Nairóbi, em 1971).
Entre as muitas premiações e reconhecimentos, a bela e empática Wangari mereceu a Légion d’Honneur da França em 2006 e o Prêmio Nelson Mandela para a Saúde e Direitos Humanos em 2007.

Amiga das árvores, "Nas homenagens póstumas, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) enalteceu Maathai por ter sido a fundadora do Movimento Cinturão Verde, em 1977, que resultou no plantio de 30 milhões de árvores em África".

Canto para Wangari Maathai


                por Clevane Pessoa
Asas de luz nívea e forte crescem
do corpo-casulo de WANGARI MAATHAI.


Mensageira da PAZ pela ONU,
viajante da harmonia
e amante do planeta,
que deixa-mas fica e ficará...


Os microtambores das florestas
as patinhas dos inseto
sobre a casca das árvores
as folhas feito trompas
a deixar fluir os sons da Áfricaunem-se às mãos que cadenciam
um cântico uníssono de homenagem.


As árvores choram por ti.
O cinturão verde que defendeste
bordará tua camisola de passagem
com milhares de folhas verdes.

Embaixadora da Boa Vontade
para os Ecossistemas Florestais
pela FAO, tem agora todas as vozes
da Mãe África rememorando
sua vida guerreira por uma Paz

que pede ações aguerridas,
calma/mente, corajosa/mente...


É Primavera por aqui,
quando ela se vai.
Todas as lembranças florescem.
Todas as belezas coadunam-se
na sonoridade de seu nome.
Mando-lhe todos os deliciosos
aromas de uma natureza que amava!


A primeiríssima africana
a receber um NOBEL DA PAZ!


Sete décadas e um ano florescem
pela Doutora Honoris causa,
tão reconhecida por tantas Universidades.
Monções tamborilam seu nome, suas homenagens:
Légion d’Honneur na França em 2006,
Prêmio Nelson Mandela para a Saúde e Direitos Humanos em 2007
Wangari Maathai, Wangari Maathai,
Wangari Maathai
- a que foi, mas não se vai
sempre agarrada aos caules,
trepadeira perfumada,
a fertilizar os verdes



Clevane Pessoa
Membro da IWA, do PEN Clube de Itapira,
Acadêmica da AFEMIL_Cadeira Cecília Meireles e ALB, cadeira Láis Corrêa de Araújo
Acadêmica Correspondente da ADL, ALTO, ALI, Academia Menotti del Picchia e outras
Representante do Movimento Cultural aBrace(Brasil/Uruguai;da ALPAS XXI;da REBRA em MG;
Conselheira da Rede Catitu Cultural, Patronesse da AVSP;Membro Honorário de Mulheres Emergentes. 


NOSSA HOMENAGEM!

E também, o abraço de parabéns a todas Secretárias, pelo seu dia, hoje!

Tânia