sexta-feira, 29 de junho de 2012

Achei tão interessante!!!!

Recebi de um amigo e quis partilhar com vocês.
Espero que apreciem.
Bjocas, tânia




pra ilustrar com poesia, versos do meu poema Penélope:

                            

"... a solidão, não meço
amanhã, recomeço"
t.diniz



Solidão
De Francisco Buarque de Holanda


Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência.

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio.

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida. .. Isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância.

Solidão é muito mais do que isto.

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.... 


******************************

Nem sempre estar só, quer dizer estar com solidão. Os eremitas são exemplos desta afirmação, quando sempre sós, mas voltados para o seu mundo interior (cheios percepção de si mesmos), não experienciam o sentimento de solidão.

A humanidade neste momento de Transição está como perdida em relação ao seu verdadeiro significado no Universo – os seres humanos “solitários” por não conseguirem interagir uns com os outros - como “um todo”, não conseguem também se perceber n’O Todo.

Um abraço fraterno a todos,

Antônio Carlos Tanure

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Novo convite:

Queridos amigos,
apesar de andar meio impossibilitada, devido a tratamentos, exames,etc, não me esqueço de vocês e sempre quero voltar logo aqui... venho devagarinho, de acordo com o tempo (e energia, rs), mas não me desligo da vida, dos agitos, de vcs, nããão.
Aí vai o mais recente convite, compareçam!


Paz e poesia - Marco Llobus, Clevane Pessoa e Cláudio  Márcio
Rede Catitu - Cláudio Márcio e Marco Llobus

FESTIVAL ANDANDO DE BEM COM A VIDA que acontecerá  na praça da Liberdade no Domingo.

O Projeto Paz e Poesia que se compõe de Marco Llobus, Cláudio Márcio e Clevane Pessoa e Rede Catitu (Cláudio Márcio) estarão promovendo a Ação de Chuva de Poesia em metáfora de livros embrulhados para presente e/ou embalados nos saquinhos de poesia do Pão e  Poesia de Diovani Mendonça (Contagem).


Local:  Praça da Liberdade-Belo Horizonte-MG,  domingo -01de julho,
Horário de chegada e encontro dos poetas:  a partir de  9:00h


Coleta de livros e sua consequente distribuição: Paz e Poesia /Catitu responsavel por esta atividade: Marco Llobus

  - Obs.: Essa ação deverá durar entre 1h30 a 2h30
  - Distribuição de livros de poesias
  - Participação de vários poetas da capital mineira."
  - Se for do seu interesse divulgar sua poesia leve livros para doar.

Os poetas devem ir se possível, de camisetas brancas, ou bandanas brancas-no ou  cor azul claro- ou de branco, ou levar bandeiras brancas: faremos nosso
ritual de cada poeta escrever sobre a Paz na camiseta do outro.Ou bandana, ou bandeirola.

Se puderem, levem canetinhas de escrever com tinta de tecido para que não
faltem poetas com poemas em suas camisas!

Um abraço e até lá!
Clevane Pessoahana.haruko2@gmail.com
Coordenadora- Divulgação Paz e Poesia
Ali, entre todos os queridos amigos poetas, na fila do meio - de pé - da esquerda para a direita, a 2a sou eu, Tânia, e a 3a, a querida amiga Clevane, apontamos para a Bilá, abaixada.
Esperamos vocês!
Bjocas, e até mais,
tânia