sexta-feira, 9 de outubro de 2015

A Saga  ME  -  Mulheres  Emergentes   -   Parte 7.9

Ano 20     No. 83     Janeiro 2010     Edição Histórica  
          
         Tiragem  1.000 Exemplares 


Pela primeira vez, 
em 20 anos, 
me permiti fazer uma edição com apenas trabalhos meus... 
meu cachê, rsrsrs
                                               
                                                     Lado A.



                                               Lado B. 

Pela primeira vez também, neste tempo,
foi usado o outro lado da publicação, 
contendo  alguns dos muitíssimos comentário elogiosos 
    ao meu trabalho literário e 
   alguns poemas a mim dedicados... 



Tânia Diniz: escrevo seu nome e vejo poesia. Escrevo “poesia” e avisto você,
amorosamente abraçada a mais uma edição do seu mural poético. Vinte e cinco anos de um idealismo quase heroico. Vinte e cinto anos de defesa obstinada da literatura – porque, sem ela, a vida encolhe, e você sempre soube disso.
Tânia Diniz e seu Mulheres Emergentes: conheço poucos – pouquíssimos – casamentos que deram tão certo.

Leila Ferreira 
BH- MG -  jornalista, escritora, palestrante.

Leila e eu, Tânia, e o ME

Editorial - Ana Carol Diniz - BH - MG
Ilustração- Lado A, Tânia Diniz,1988,desenhada pelo pintor   
            Chanina(Polônia, 1927-BH 2012) para a contracapa do livro 
            de contos O Mágico de Nós.
                             


 E no lado B, " Retrato de Mulher " desenhado por 
 Olga Savary(poeta,escritora)para o Mulheres Emergentes Olga Savary
Lado A - Poemas, haicais e contos de Tânia Diniz:
Pintura
Penélope 
Pintassilgo...
Vodu (conto)
Mais te amava...
No canto da janela...
Delicado manjar... 
Andava em nuvens! ... 
Requinte (conto)
Vaga lua vago lume ...
Negócios (conto) 
Apenas (conto) 
No capim orvalhado... 
Meu corpo faz a moda ... 
Teu ritmo ágil ralenta ... 
Promessa de amor ... 
Amou-me como um deus ... 
Cintilante rubi ...
Pescador solitário ... 
Pingos nos ii (conto) 
Jóia (conto) 
Maria da Penha (microconto) 
Reinosb
Fogo pagô  fogo pagô... 
Ressaca 
Lavoura (conto) 
Desamada 
Sozinho pra dormir... 
Na nuvem branca ... 
Borboleta 
Constelações 
Casa iluminada ... 
Miúda flor pinatadinha... 
 
Lado B - comentários e poemas a TD:
Elías José - Guaxupé - MG 
Pavla Lidimilová - Praga - República Tcheca 
Ângela Leite de Souza - BH - MG 
José Afrânio Duarte - Alvinópolis- MG vivia em BH 
Olegário Alfredo (Mestre Gaio) - cordel - BH
Yeda Prates Bernis - BH
Eliane Accioly Fonseca - São Paulo - SP 
Paulinho Pedra Azul - poema -BH 
Wilmar Silva - poema- BH 
Nelly Novaes Coelho - SP - SP 
Flávio César de Freitas - haicai - BH
Ivone Vebber - poema - Caxias do Sul - RS
Luiz Fernandes da Silva - João Pessoa -  PB 
Nadja Abdo - bh 
Zé Antonio Pereira- site Chico Cataletras -Cataguazes- MG
Fernando Aguiar - Lisboa - Portugal
Rogério Salgado - BH 
Antônio Barreto - BH 
Sylvio Adalberto Nascimento- Petrópolis - RJ 
Olavo Romano - BH 
David Mestre - Luanda - Angola 
Murilo Rubião - BH 
Affonso Romano de Sant`Anna - Rio de Janeiro - RJ 
Lúcia Fabrini de Almeida - SP - SP 
Moema Luna - Recife - Pernambuco 
Márcio Almeida - Oliveira - MG 
Raquel Naveira - Campo Grande - MS 
Marina Colasanti - RJ - RJ 
Helena de Assis - poema - Lisboa - Portugal 
Kiko Ferreira - BH - MG 
Constância Lima Duarte - BH - MG 
Olga Savary - desenho - Belém - PA, vive no Rio de Janeiro - RJ
Zanoto - Varginha - MG 
Clevane Pessoa de Araújo Lopes - potiguar, reside em BH
Waldir de Pinho Veloso - Montes Claros - MG 
Osvaldo França Jr. - Serro - MG 
Teruko Oda - SP SP 
Fernando Py - Petrópolis - RJ 
Mariana Diniz - haicai -  BH 
Leila Míccolis - RJ RJ 
J.S. Ferreira - acróstico floral - Mariana - MG 
Caio Junqueira Maciel - dois poemas - BH
Nelly Elías Benavente - Tucumán - Argentina  
 
Editorial
Faço layouts do ME há muitos anos, sempre fico realizada com mais um número impresso, mas este teve um gostinho especial: uma justa homenagem à minha mãe e "ídola", Tânia Diniz (idealizadora deste jornal) que desde pequena acompanho com tanta satisfação. Este ME Especial é o primeiro apenas com trabalhos seus e também o único com frente e verso para mostrar o reconhecimento pelo seu trabalho. Cada elogio, cada palavra de carinho, me deixam tão emocionada quanto a ela, que sempre levou este projeto com toda a força do coração.
Você merece, amor! 
          Ana Carol Diniz(editora)

Nenhum comentário: