segunda-feira, 20 de julho de 2015






confiram e comentem





Uma Noite

Branca de luar ela passeia sua inquietude pelos jardins. A alma presa por um fio, quer romper-se do peito.O que será? Quando virá?
Da escura ramagem, em estreita curvam surge o cisne.
Coração aos saltos, aproxima-se a donzela. Magnético olhar prende-lhe o suspiro ao meio. As macias penas do longo pescoço roçam-lhe a garganta com suavidade.
Com contida excitação, não se surpreende ao ver transformar-se a ave em belo guerreiro. É seu destino, pressentiu. Sabe a que ele vem. E em doce enleio se entregam aos jogos do amor. Leda e o jovem mago. Cúmplices, a lua e o lago.
Ao chegar da aurora , desperta a princesa. Percebendo o cisne em voo, ao longe, parte-se em dor o fio que a prendia. E sua alma alcança o horizonte para eterna busca.

tânia diniz

(do meu livro de contos O Mágico de Nós.)

Chau...