terça-feira, 31 de julho de 2018

31   Julho   2018  Terça


Queridos,

fechando o mês com chave de ouro, reiniciei hoje um trabalho de alguns anos atrás, em outro formato.

Recomecei uma coluna poética na Rádio Inconfidência AM 880, dentro do programa Revista da Tarde, apresentado pela querida Débora Rajão.



Pode ser ouvido também pela internet   radioinconfidencia.com 

Será quinzenal, volto na terça-feira, dia 14 de agosto, 14 hs.

Foi uma delícia.
Falei do ME e de autoras que estão nele, no número de 2002, referente aos números 44 a 48. Foram lidos poemas de Rita Moreira - SP, Conceição Parreiras Abritta, falecida em 2015, BH-MG, Maria Teresa Horta, Lisboa-Portugal e meus, Tânia Diniz.
E da homenageada pela FLIP 2018, de Paraty, RJ, a incrível e multitalentosa Hilda Hilst (Jaú- SP, 1930-2004).


Eu, Tânia Diniz, me apresentando...

a jornalista Débora Rajão e eu, Tânia


Após minha apresentação dei uma voltinha pela Rádio e visitei rapidamente o Tutti Maravilha, que já falou do ME lá na hora, rsrsrs



e o Zelu


Foi uma ótima tarde!!!
Bjim,
chau,
t.

terça-feira, 24 de julho de 2018

24  Julho  2018   Terça


Queridos,

                  Eu,  Tânia e os queridos poetas, Luiz Otávio Oliani e Rubens Jardim.

Um trabalho de pesquisa que durou 6 anos, resultou nesse fundamental e maravilhoso livro do escritor Rubens Jardim - São Paulo - SP.
Afortunadamente, estou na página 122.

Cerca de 400 autoras, mais de mil poemas. Volume 1 .

Convido-os a acessarem e usufruírem de tal preciosidade:

https://issuu.com/rubensjardim/docs/livro_mulheres_poetas_a1

segunda-feira, 23 de julho de 2018

23    Julho   2018   Segunda

Está acontecendo  FLIP 2018 , em Paraty, estado do Rio de Janeiro.

Alguns poemas meus estão entre os tantos distribuídos em forma de pílulas de poesia,
na Casa Santa Rita de Cássia, através do projeto de divulgação realizado pela 
Poeme-se durante a Flip 2018
Aplausos para a iniciativa.

                                                      * * *
Agora, mais uma lembrança maravilhosa !!!
(embora minha origem não seja Sampa, vcs sabem...rsrs) :


O blog é voltado para o público amador ou profissional, que escreve na linha da poética, seja prosa ou poesia (poemas, crônicas, contos curtos, haicai, aldravias, vaivém…
19 de outubro de 2016 19:38

DesamadaTânia Diniz
Desamada
Chega de romance
Amor, agora, só free lance!
Tânia Diniz São Paulo (SP)
28/8/2016
FORTUNA CRÍTICA
“Desamada”, em um único dístico, Tânia Diniz apresenta
 um eu lírico desiludido, desapegado, decepcionado com o
 amor de compromisso, como se já tivesse bebido todas
 as chances de um relacionamento sério, como se agora
 só lhe restasse a efemeridade. Ante a passividade dos acontecimentos,
o eu lírico traça um destino free lance, sem compromissos.
Para Lila Ripoll: “a literatura feita por mulheres
envolve dupla conquista: a conquista da identidade e a
conquista da escritura. Ultrapassados os preconceitos e tabus
com relação ao potencial criativo feminino, vencidos os
condicionamentos de uma ideologia que a manteve
nas margens da cultura, superadas as necessidades
de apresentar-se sob o anonimato, de usar pseudônimo masculino
 e de utilizar-se de estratégias para mascarar seu desejo,
 a literatura feita por mulheres, hoje, se engaja num processo de reconstrução da categoria mulher, enquanto questão de sentido e lugar potencialmente privilegiado para a reconceptualização do feminino, para a recuperação de experiências emudecidas pela tradição cultural dominante” (1995, p. 187).                              
                                                 (Ivone Gomes de Assis)
TÂNIA DINIZ
Graduada em Letras. Poeta, contista, editora, promotora cultural, professora, palestrante, oficineira, editora-idealizadora do
mural poético Mulheres Emergentes (ME). Em 1998, foi secretária,
tradutora e intérprete na I Bienal Internacional de Poesia de BH.
 Diversos trabalhos premiados no Brasil e exterior.

14 de julho de 2016 14:27
Susto 
por Ivone Gomes de Assis  
Desamada
 Tânia Diniz
Susto
Mais te amava
sem saber que me deixavas.
Rompeu-me a alma em sustos.
(Até tu, Brutus?!)
.
Tânia Diniz  São Paulo (SP)
12/7/2016
FORTUNA CRÍTICA
“Susto” é um quase poetrix, em que o eu lírico espanta-se ante
 o traiçoeiro abandono da pessoa amada. A poetisa narra a inocência
daquele que ama e, por amor, vive sem esperar o desprezo. 
Lembrei-me do possessivo ciúme registrado por Camões, em “Os Lusíadas”, “Cos ciúmes da vaca, arreceosos, / Sentindo gente, o bruto e cego amante/
 Salteia o descuidado caminhante”. 
Ora, seguindo a proposta desta leitura crítica, vale ressaltar
 que estas perspectivas emergem do ensejo em lidar com as
 questões que abordam o sentimento de crise existencial humana,
 frente a uma batalha de domínios infundados sobre o Outro,
 em que o resultado é a perda do homem ante seu próprio assombro.
 No poema de Tânia Diniz, parafraseando Geoge Steven (1953),
 ao encontrar-se sem chão, atônica, a poetisa exclama: “Até tu, Brutus?!”.
(Ivone Gomes de Assis)
TÂNIA DINIZ
Graduada em Letras. Poeta, contista, editora, promotora cultural, professora, palestrante,
oficineira, editora-idealizadora do mural poético Mulheres Emergentes (ME). 
Em 1998, foi secretária, tradutora e intérprete na I Bienal Internacional de Poesia de BH.
Diversos trabalhos premiados no Brasil e exterior.
 🙂
Caro(a) leitor(a),
Para publicar no Escreve Aí
Envie para: escreveai.ivone@gmail.com
Poema (ou crônica até 300 palavras),
nome completo, cidade/UF, 2 fotos,
e, até 4 linhas, sobre você.  

Escreve AíBjocas, queridos.



Chau, t.

 

domingo, 22 de julho de 2018

22 Julho   2018   Domingo

Recordação de um sonho maravilhoso que realizei em novembro de 2008:

a I Mostra Mineira de Haicai Mulheres Emergentes, na Galeria e pilastras da Rodoviária, centro de BH, homenagem ao centenário da imigração japonesa no Brasil e com expo ME pelos 19 anos, e logo após, levada para a Feira Nacional de Artesanato, no Expominas, a maior da América Latina! Lá se vão dez anos!!!

Depois disso, tornou-se itinerante e visitou inúmeros espaços culturais.

Postagem da amiga Clevane Pessoa no facebook e replicada pela querida Maria de Lourdes Hortas.

Bom dia amigos.
Poema da poetisa mineira Tânia Diniz . Ilustração de Iara Abreu.

terça-feira, 17 de julho de 2018

uma delícia portuguesa, com certeza...

17  Julho  2018  Terça


Maravilha participar da revista Eisfluências, de Junho de 2018, em Portugal!
Gratidão, Carminho e Henrique!!!!


JUNHOde 2018
Ano VIII - Número LII


 
Tânia Diniz
 
 
DESAMADA
Tânia Diniz

Chega!!! Chega de romance.
Amor agora só free lance!

Tânia Diniz
Belo Horizonte- MG - Brasil
www.mulheresemergentes.com
Tania@mulheresemergentes.com
 

domingo, 15 de julho de 2018

Alegria todo dia!

15 de Julho  de  2018    Domingo

Bom restinho de final de semana, queridos!

Alegria recebida do amigo João Camilo, da Câmara Mineira do Livro, publicada no dia 09.07.18 :

Você conhece o trabalho da convidada desta semana, ou por ter lido nossa entrevista com ela ou simplesmente, por conhecer o Mulheres Emergentes. Agora é hora de conhecer um pouco mais da poeta Tania Diniz, no Bibliófilos Mineiros desta  semana.  #bibliófilosmineiros #cml#tâniadiniz #bashô #leminski #isabelallende #chimamandangoziadichie#rubensjardim #garcíamárquez #matusálemdiasdemoura

CAMARAMINEIRADOLIVRO.COM.BR
{{ $noticia->conteudo_limit_site }}


Tânia:
Livro de cabeceira: Não tenho um livro de cabeceira por que sempre amei ler e li demais e gostei de inúmeros.  Mas costumo reler, há tempos, o livro “Bashô, A lágrima do peixe”, de Paulo Leminski, da editora Brasiliense, bem antiguinho (rs) mas estudo haicai sempre que posso.
Livro que você mais gostou de ler: Gostei de ler muitos livros, mas me lembro agora de “A casa dos Espiritos”, Isabel Allende.
Último livro que leu: Último livro que li, recente: “Hibisco roxo”, de Chimamanda Ngozi Adichie, Cia das Letras.
Livro que deu de presente: Oh que dei de presente: “Antologia Poética de Rubens Jardim”, edição do autor, 2018.
Livro que você tem que mais gosta: GOSTO de tantos Livros que tenho que é meio injusto citar só um mas, vamos lá: “Cem anos de solidão”, García Márquez…
Último livro que leram para você: “Haikais, para Guilherme de Almeida”, Matusálem Dias de Moura, ed. Cousa.
#bibliófilosmineiros #cml #tâniadiniz #bashô #leminski #isabelallende #chimamandangoziadichie #rubensjardim #garcíamárquez #matusálemdiasdemoura


no face....Tania Diniz
    Parabéns querida Tania Diniz - “Mulheres Emergentes” Abraços Dobrados.
    “Bibliófilos Mineiros: Tânia Diniz

    A imagem pode conter: texto
    A convidada desta semana gosta tanto de Haicais que no seu perfil ela uniu dois expoentes da famosa forma poética japonesa: Bashô do Japão e Leminski do Brasil. Confira aqui o que mais Tânia Diniz selecionou no Bibliófilos Mineiros desta semana.”
    http://camaramineiradolivro.com.br/…/bibliofilos-mineiros-…/