terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

CONVITE URGENTE!!!!

27 Fevereiro 2018   Terça

Queridos e queridas,

Nos preparando para o próximo dia 08 de  março 18... já aproveito pra convidar a todos.

A parceria Mulheres Emergentes e Grito de Mujer, de Jael Uribe se fará presente em um Sarau no dia 08 de março próximo, no Centro de Referencia da Juventude, rua Guaicurus, 50, Praça da Estação, 19 hs.
 Quem desejar participar, entre em contato por email, facebook, etc para saber detalhes.

Mostro aqui pra vcs um pouco do que foi em 2014, e uma chamada atual no Mulherio das Letras...Grito de Mujer 2018
Grito de Mujer 2018 
8vo. Festival Internacional de Poesía y Arte Grito de Mujer: “Faros de Esperanza”, que, en su 8va. emisión, rendirá un tributo en alrededor de 30 países, a todas las madres del mundo, muy en especial, a todas aquellas madres, pilares de la sociedad, y a las que han perdido sus hijas a causa de la violencia. Sede de apertura: Toluca México






Chamada de hoje no Mulherio das Letras...

Bom dia da Alemanha!
Associação alemã Mulheres pela Paz Frauen für Frieden (https://www.facebook.com/Mulheres-pela-Paz-Frauen-f%C3%BCr…/), em parceria com o Mulherio das Letras lançará na Europa a I Coletânea Internacional Mulherio das Letras durante o IV Sarau da Paz em Augsburg, Baviera. Outras apoiadoras também estão organizando trabalhos literários para a ocasião, dentre elas a poetisa Tania Diniz, de BH, curadora das Mulheres Emergentes.
Mulheres Emergentes é um mural poético que enfatiza o feminino nas Artes. A publicação é trimestral, apesar da licença poética de se permitir intervalos maiores ou menores, pelas circunstâncias...a paixão é assim.
Trata-se de um projeto que divulgaremos na Alemanha e no sul da França. As poetisas interessadas deverã entrar em contato direto com a Tania ou com Clevane Pessoa, que a apoia em BH. Por favor, divulguem!!!

Poemas Grito de Mulher 2014 Belo Horizonte Brazil  






       4 COMENTARIOS    
https://antologiagritodemujer.blogspot.com.br/2014/03/poemas-grito-de-mulher-2014-belo.html

Poemas do festival Grito de Mulher 2014 Belo Horizonte Brazil, pela Tânia Diniz do Mulheres Emergentes – www.mulheresemergentes.com
elo Tânia Diniz do Mulheres Emergentes – www.mulheresemergent


Como buscar en esta antología?

Elige el país en la columna de la izquierda o en el menú de arriba....dale a "entradas antiguas" hasta que encuentres la ciudad de interés o dale a ver todas las entradas. 

Poemas Grito de Mulher 2014 Belo Horizonte Brazil

       4 COMENTARIOS    


Poemas do festival Grito de Mulher 2014 Belo Horizonte Brazil, pelo Tânia Diniz do Mulheres Emergentes – www.mulheresemergentes.com




Clevane Pessoa

A Mulher são três Mulheres...Ou mais...

Em qualquer alma feminina
estão as chaves das três fases
que a tornam completa, por ser tripla
mulher ao cubo:
uma parte sempre menina
uma , amadurecida/talvez mãe
e outra, que embora envelhecida
conserva tudo das outras duas
vividas por todas as luas
desde que vieram à luz.
Esta, vive triplamente
a cada momento
pode prestar-se aos papéis múltiplos
de todas as suas vivências
dia após dia...(...)




Tânia Diniz


Contra tabus e tradição
Contra o espécime machão
Me encontro feminina e subversiva:
Sou toda relativa!



Hora do almoço


Alarido das crianças
exigências do marido
do fogão o grito – calma!
E apressada,
vai fritando a alma.


***

Dores no peito
em cardume.
ataque de ciúme.


***


Reinos


Ter
formas de maçã
A surpresa
de textura e cor
da romã
Do caju,
sumarenta carnadura
Da goiaba de vez,
o frescor
Então,
apetitosa e nua
a fome acesa
em tua mesa,
ver, talvez,
o emergente calor



***

Maria da Penha

Exultante, engoliu o último sapo, ao molho pardo. Feito com o sangue do violento marido morto na cozinha.





Livia Tucci


À flor da pele


No princípio, ele trazia-lhe rosas, todos os dias. Depois, passou a trazer uma vez por semana. E depois, uma vez ao mês e, por fim, uma vez ao ano. Até que, um dia, ele parou. Passaram-se muitos anos e, um dia, foi ela, ainda romântica, quem deu-lhe uma rosa. Ele, por não saber mais o que fazer com uma flor, devolveu-lhe. Na manhã seguinte, mulher e rosa amanheceram despetaladas.



Pássaro maternal


O que faz esse homem chegar
com os vendavais do seu inferno,
compondo o medo na sede do meu sangue,
quando emigro as aves roucas da garganta
e perfumo-lhe a noite com a flor do mangue?

O que dorme em tua veia,
quando te atreves a beber, incólume,
a sanguinária vertente do meu sonho?

O que faz esse homem chegar,
me suplicar como um menino,
se orientar na bússola uterina,
quando chega como animal na agonia,
que lentamente expira
e suga-me o seio maternal e viperino?

O que cospes em meu ventre:
uma matilha de sementes sórdidas?
Legiões de anjos com bocas mórbidas?

Onde sou melhor, se te invento a cada dia:
quando saio trêmula pelo vidro
ou quando te enxerto em fecunda poesia?


***

France Gripp


Mulher Em Re/Visão


Mão
maçaneta
gira
abre
porta
pensamento
corpo.

*

Aqueles
olhos
sem mensagem
cartas
fora
do baralho.


*

de passagem
tua
solto
firme
leve
gostoso.

*

Ler
a linha
de suas mãos
embaraços
na tela
das coxas.

*

Pernas
Pra que te quero?
Tesoura & concha
susto em fuga
agarrada
pelo rabo.

*

Boca
doce amarga
quente
recado
frio
do corpo.


*
Solidão
é
não
afago
do corpo.

*
Beijar
adocicado
metrô
de superfície
trem bala
disparado.



Neuza Ladeira. t

Poética


No mosaico da pobreza
Na terra da agonia
O herói era de borracha
Descia pela calha nos dias de chuva
Agora confinado
Vive na vila não sai do alçapão
Na gaiola aguarda a sessão
Metálica métrica
Dançando o shogum respirando aum
Coração acelerado
A dor na cicatriz sonora
A repetição da raiva
O dedo indicador duro no rosto
O olhar tedioso
Pantanal de feras paraiberas
Pau-d´arco que flutua


***


Ela chegou de mansinho
Os cabelos brancos
A secura da pele
As rugas na face
A memória nublada
O supérfluo se foi
Um atenuante deste sacrilégio



_______________________________

Iara Abreu

Artista plástica, ilustradora, autora do projeto"Aspectos Urbanos", artes visuais e poesia, já no nono ano de existência, divulgando artes visuais na temática urbana e linguagem poética divulgando autores contemporâneos, nacionais e estrangeiros, além dos
poetas já consagrados.


Consuelo Aragão

Diretora de eventos da Associação Internacional Dos Poetas Del Mundo De MG,membro do Projeto Trilhas Da Leitura de Contagem,poetisa,jornalista e fotógrafa. Produtora de eventos.


Bianka de Andrade Silva

Natural de Desterro de Entre Rios – Minas Gerais – Brasil.  É graduada em Letras, mestranda em Teoria da Literatura e professora da FALE/UFMG pelo programa Capes/Demanda Social de formação docente. Seu primeiro livro de poesia é Desejada Dor (Anome Livros/Brasil),  2013. Excrementos (Apenas Livros/Portugal), também de poesia, e A Preciosidade da Obscurescência (Anome Livros/Brasil), livro de ensaios, estão no prelo.


Angela Togeiro

Nasceu em Volta Redonda/RJ, reside em Belo Horizonte,MG. Vasto currículo acadêmico na área administrativa (graduação e pós-graduação),  Pertence a diversas entidades Culturais dentre elas,  AMULMIG/BH, APPERJ/RJ,Letras  e  Ciências  de  São Lourenço,   Grêmio Literário  –  GLAN –  Volta   Redonda / RJ e Clube da Simpatia ,  Portugal.  Participou do  Proyecto  Cultural Sur.  Edição  2000,  em  Havana /  Cuba,  e em Caxambu /  MG.  Várias  antologias  nacionais   e  internacionais  em  português,   francês, italiano e espanhol. Premiações em poesia, conto, crônica, trova, décima, grinalda de trovas, coroa de sonetos, poesia  ilustrada,  cordel  e haicai,  bem  como  livros publicados  de  dramaturgia, romances e contos.
Share: 
 

Textos Relacionados:



4 comentarios:

  1. Belo projeto do qual tive o prazer de participar através do Mulheres Emergentes / Tânia Diniz. Ótima publicação e obrigada.
    Responder
  2. Parabéns a todas as participantes. Lindo saber de um belíssimo trabalho, com a tecitura das ilustres e amigas almas poéticas a espelhar e espalhar a sensibilidades e riquezas do feminino.
    Responder
  3. Tendo agradecido a Jael Urib e e a tânia Diniz, pela oportunidade de haver participado desse poemário, resta-me abraçar as poetas participantes e a ilustradora iara abrei, que ilustrou os demais poemas.O meu, Verdade Absoluta, foi montado sobre um de meus desenhos publicado em "Estalo, a revista".
    Depois do grande sucesso alcançado por Grito de Mulher, desejo que em 2015, ainda mais Países e mulheres possam aderir a esse belo, necessário mega-evento e que essa antologia possa novamente acontecer, tão bela quanto neste ano.
    Grande abraço se congratulações.
    Clevane Pessoa(Membro Honorário de Mulheres Emergentes e delegada do Instituto de Cultura America-Reg.5041-UNESCO, desde os Anos 60)) -Belo Horizonte-MG-Brasil.
    Responder
  4. Repetindo comentário, para corrigir o sobrenome da artista Iara Abreu.Somente agora, vejo que digitei-o equivocadamente.
    Clevane essoa , 27/10/2014.
    clevaneabril 28, 2014
    Tendo agradecido a Jael Urib e e a Tânia Diniz, pela oportunidade de haver participado desse poemário, resta-me abraçar as poetas participantes e a ilustradora Iara Abreu, que ilustrou os demais poemas.O meu, Verdade Absoluta, foi montado sobre um de meus desenhos publicado em "Estalo, a revista".
    Depois do grande sucesso alcançado por Grito de Mulher, desejo que em 2015, ainda mais Países e mulheres possam aderir a esse belo, necessário mega-evento e que essa antologia possa novamente acontecer, tão bela quanto neste ano.
    Grande abraço se congratulações.
    Clevane Pessoa(Membro Honorário de Mulheres Emergentes e Delegada do Instituto de Cultura America-Reg.5041-UNESCO, desde os Anos 60)) -Belo Horizonte-MG-Brasil.

Muchas gracias por tus palabras. No olvides visitar nuestras otras paginas y correr la voz sobre nuestra labor.

Compilación virtual del Festival Grito de Mujer. Aquí podrás leer desde nuestra selección destacada, hasta algunos de los poemas presentados en el festival Grito de Mujer, aportados por hombres y mujeres solidarios, en homenaje a la mujer y contra la violencia. Este blog tiene el fin de dar las gracias a toda la gente que nos ha apoyado. Quienes siendo o no poetas, han sumado su grito. Podrás conseguir lo mejor de nuestra causa en nuestras antologías impresas.