quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

16  Janeiro  2019   Quarta

Olá, amigos!

Uma alegria de alguns anos atrás, quando da publicação da Saga ME 25 anos!
Aquecimento para esse ano de comemorações, ME 30 anos!!!



Um "afago" do queridamigo escritor Antonio Barreto:

"Tânia: acho simplesmente que o ME É A MAIOR E MELHOR publicação da minha geração!
Vc fez e faz história!"

Antonio Barreto 
escritor - BH-MG -10-7-15

E esse:

Beijo carinhoso, Paulinho, meu querido cantor!



"Querida Tânia Diniz, minha amiga!

MULHERES EMERGENTES deixou marcas de batom, alegria, paixão, amizade, carinho, dias difíceis, sofrimentos, realizações, procuras, encontros e desencontros. Deixou a marca do amor, da família, das paixões, dos filhos e dos frutos mais doces que uma árvore pode produzir. O resultado está aí! A maturidade de quem venceu na vida, apesar das dificuldades. Um lindo sonho que se realizou e está sempre de coração aberto para os tristes e desamparados. MULHERES EMERGENTES nos ensinou a acreditar na vida, que nada mais é do que uma bela POESIA.
Beijos e parabéns!!! "

Paulinho Pedra Azul  
cantor, compositor, poeta

BH - MG   26-6- 2015


Não de ficar de coração leve, gente?!!!

Bjim e chau, t.

domingo, 13 de janeiro de 2019

13  Janeiro   2019   Domingo de sol

Bom dia, queridos!!!

Acordei hoje pensando sobre o mundo e sua criação, etc etc...

então mostro a vocês um continho sobre isso:

CARA METADE


Um dia Ela observava o mundo e sentiu que faltava alguma coisa na criação.
Então, resolveu modelar algumas novas formas e buscou a argila do rio.
Fazia figuras semelhantes a Ela, com braços, pernas, seios. Divertia-Se.
Mais tarde, resolveu fazer um jogo e dividiu-as em duas partes: uma permaneceu com a mesma forma, a outra metade, como bonecos de desenho adequado a se encaixar com as primeiras e tornar-se de novo uma única figura.
Enfeitou-as todas, diferenciou-as com pequenos detalhes individuais e, soprando-lhes as narinas, deu-lhes vida e movimento.
Espalhou-as sobre a terra, ao léu.
Criara o Homem, quebra-cabeça dividido em macho e fêmea. ( O macho, mais que a fêmea, um tipo de outro planeta.).
E como regra principal deste jogo, cada metade deveria tentar encontrar a outra, original, para atingir o objetivo: tornar-se um ser uno e feliz, à imagem Dela.
No erro, acabariam em barro, como começaram.
E o jogo se faz. 
                                     tânia diniz


Bjim, chau,
t.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

11  Janeiro  2019  Sexta 

Amigos,


deu vontade de mostrar dois poeminhas meus do século passado:

Cinderela

Aí, o apaixonado
Príncipe Encantado
em homem comum,
mortal, desmascarei.
E ex-Princesa,
de vassoura e avental
me encontrei.
                                                        tânia diniz

Sangrei veias
em negro dia.
E dor de amor
escorreu
em poesia.
Ironia extrema
afoguei-me
na poça de poemas.
                                                           tânia diniz


E falando da Coleção 32,


a capa, e contracapa, do meu livro a sair em fevereiro próximo...


Abaixo, a lembrança boa de recente encontro com o querido poetamigo aldravista, Gabriel Bicalho.



Chau, bjim.
t.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

10  Janeiro  2019   Quinta


Olá queridos,
bom dia!
Mas como a vida é essa, altos e baixos, agora as alegrias:

A alegria de anteontem, 08.01, foi gravar para um programa da tv Globo que irá ao ar na próxima semana, no Jornal Nacional.
Sobre as manifestações artísticas pela cidade, daí, o nosso muro pintado pelos artistas plásticos da comunidade do Prado e Calafate (Anacarol tem flores ali) e poemas nossos, poetas daqui.

Usei um haicai que tem a ver com a pracinha revitalizada pelo grupo Voluntários Beija Flor.


Os câmeras Alípio Martins e Mazinho em ação...


Alípio Martins e eu, ao fundo, flores da Anacarol  no alto do muro

eu, Tânia, por ali, falando do trabalho... 

A beleza e simpatia da repórter Cristiane Leite, quando lhe ofereci um ME... 





E lembro que também participo do Muro dos Poetas, em Santa Tereza, perto do Bar do Orlando. Rua Alvinópolis. Projeto do poeta Antonio Galvão.
Faltou o acento em hÁbito, já corrigido lá.



as flores da Anacarol Diniz no muro, uma bem na entrada do Grupo Escolar Bernardo Monteiro




chau, bjim.
t.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

09 de Janeiro de 2019      Quarta  



Queridos amigos!!!!
Alegria estar aqui!

Não pretendia passar tanto tempo longe mas, a vida tão corrida de final de ano, se sobrepôs aos meus planos.
Sem férias, em tratamento e em aulas, os deveres familiares e os compromissos se acumularam.
Consegui dar uma fugidinha para o reveillón em São Paulo, com a parte da família de lá, e foi maravilhoso!

um click da bela Izabela, sobrinha, minha amadairmã Malu e eu, na piscina do condomínio (sol de rachar) ...


E  o delicioso encontro com minha querida amiga super poeta, Sílvia Anspach, no Clube Pinheiros. E o sol rachando, 36 graus...


Mas, logo de volta, a roda continua. E muuuuitooo calor, o que incomoda demais!

 A nota mais triste é a situação caótica da Rede Minas e Rádio Inconfidência, entre mudanças e demissões de funcionários.
Meu programa Mulhere-se, da Rede Minas, gravado em dezembro 18 e pronto para ir ao ar em 17 deste, não mais acontecerá. A competente e linda produtora Sara da Silva Ribeiro está no corte de funcionários. Trabalho lindo e necessário, foi pelo ralo. Torcemos por nova mudança da situação.

Aqui, uma foto da gravação, eu, Tânia, Sara, ao meio, e Romina Farcae. Foi um momento tão feliz!!!



Meu beijo carinhoso e gratidão à querida Sara.

Chau, Bjim,
t.