ME 30 anos


Para comemorar, os 30 anos do mural poético MulheresEmergentes, temos a alegria de publicar depoimentos emocionantes sobre este trabalho que nos enche de amor e pretende levar poesia e arte a todos os cantos do mundo!

Vem com a gente!


Tânia e AnaCarol

_________________________________________________________________________


Márcio Almeida, Escritor | Minas Gerais

SÍMBOLO DE RESISTÊNCIA DA PALAVRA
Querida Tânia,
acabo de (re)ler os exemplares de Mulheres Emergentes que você gentilmente enviou para meu acervo.
As edições constituem um símbolo de resistência da palavra. Bem sei de sua labuta para manter a publicação ao longo de mais de 28 anos.
À exceção do Suplemento Literário do Minas Gerais, Mulheres Emergentes talvez seja a publicação mais antiga de MG e uma das mais antigas do país.
Ler depoimento completo

Rubens Jardim, Escritor | São Paulo

O projeto “Mulheres Emergentes”, criado pela poeta Tânia Diniz vai completar 30 anos de atividades privilegiando o esquecido e relegado trabalho das mulheres escritoras.
O Mulheres Emergentes possui um site (www.mulheresemergentes.com) e publica, periodicamente um cartaz, espécie de antologia poética com poemas e ilustrações feitos por mulheres.
Ler depoimento completo



Clevane Lopes, Escritora | BH - MG

JORNAL MURAL ME, 30 ANOS DE POÉTICA...
Uma das exposições de Mulheres Emergentes, de Tania Diniz, que completa neste 2019, TRINTA ANOS de existência! Esse poético jornal cumpre fado de divulgar poetas e poemas!
No primeiro à esquerda, tenho um de meus desenhos da série GRAAL FEMININO PLURAL.Participo de outros números, com poemas. É uma alegria estar agregada! GRATIDÃO e aplausos!

N: Se você tem algo a dizer sobre o ME, deixe seu comentário e a Tania Diniz, haikaista renomada, poeta e editora experiente, lerá.

Sérgio Bernardo, Poeta

Mulheres EmerGentes
Hoje as veem como gente.(Nossa avó não viveu esse espetáculo:
foi acessório do fogão.)
Em todos os lugares, nossas mães e irmãs
hoje constroem.
Tempos atrás apenas calavam:
Ler depoimento completo

Adri Aleixo, Poeta
No inicinho de janeiro (2018), eu conheci pessoalmente a Tania Diniz, éramos amigas apenas pela rede.
Ela produz há 29 anos e com raros recursos o mural Mulheres Emergentes.
Tania já publicou poetas de todo canto do país, ela vem fazendo esse trabalho lindíssimo com a ajuda de suas filhas. 
Eu fiquei realmente muito tocada. 

Antônio Barreto, Escritor (2015)
Nó! Ontem na Scriptum foi incrível!
Revi Geraldo Reis Poeta, Waldemar Eusébio, Tania Diniz  (que me deu de presente os quatro últimos números do seu antológico MULHERES EMERGENTES - e que faz parte de um Capítulo inteiro do meu próximo livro: BEAGANDAIA), (...) Valeu, gente! Adorei!


Vera Casa Nova, Poeta e Professora | BH - MG
A cada pôster que na parede se lia...ME  acontecia.
Sempre bom saber que a poesia não morria. Era sempre um grito de alegria!

1997CANTO ZERO.Um pequeno livro passava e mão em mão naquele aniversário de Belo Horizonte. Era um presente.1997Assim eu estreava no mundo dos versosPelas mãos das MULHERES EMERGENTES.22 anos. E acabei me tornando uma delas. Obrigada ME. Obrigada TD.

-->
--> Ivana Andrés, Artista plástica, cantora e atriz | BH - MG    
São inúmeras as iniciativas de mulheres e homens em direção ao protagonismo feminino. Uma delas, aqui na nossa cidade, é a publicação “Mulheres Emergentes”, liderada por Tânia Diniz. O ME, há 30 anos, vem sendo uma luz a mais a nos guiar pelos caminhos da arte e do feminino.

Um comentário:

Valquiria Imperiano disse...

Uma viagem, descobertas, novos laços, gente de força e de coragem, muito prazer. E que prazer! O prazer de lidar com a força, com o pioneirismo e com a garra. Muita gente mineira entra nessa descrição, mas uma tocou-me, Tania . Uma guerreira, uma mulher que nåo se deixa abater pela dificuldade, pelo prognóstico da certeza de fatos que evitamos até falar, que vence o medo e se veste de coragem. E eu acho que essa força vem de muito tempo atrás, das suas ações literárias, da sua inovação ao criar o jornal Mulheres emergentes, no peito e raça, correndo atrás de patrocínios escassos e de apoio. Ela levantou a bandeira feminina dando espaço a muitas mulheres, nas colunas do seu jornal, para que mostrassem seus talentos, suas poesias, suas almas interrogativas. Trinta anos de busca e luta para nao deixar morrer o filho do seu sonho, com dificuldades. ela conseguiu vencer e hoje estamos aqui enaltecendo o seu trabalho. Sem Tania o jornal não estaria cumprindo sua missão de divulgar a literatura e principalmente as mulheres. Ela meus parabéns pela coragem e pela criação de Mulheres emergentes. Bravo Tania!